Uma trégua, por favor...

Ando com o estômago pedindo uma trégua. Desde sexta-feira da outra semana (12) estou sentindo dores na boca do estômago e náuseas. Admito que o cachorro quente talvez não tenha sido uma grande idéia, mas quando é que eu iria imaginar que a dor iria permanecer comigo por tanto tempo? (Além do quê, as lombrigas não iam me dar folga. E ele estava bem gostoso!)

Com isso, ando meio parcimoniosa nas refeições. Tenho uma dieta ultra-light que entra em vigor em situações como esta, a aqui em casa é ela quem está ditando as regras desde quinta-feira (18).

Aproveitando que tomei a decisão de aproveitar um pouco mais a vida (não tenho trabalhado mais durante as manhãs desde terça-feira desta semana (16)), agora tenho tempo de fazer algo que desejo há muito tempo: beber um suco de frutas fresco assim que acordo.

Uso minha técnica de não pensar para não criar empecilhos para mim mesma (ai, a preguiça de lavar a louça depois) e parto para a cozinha assim que acordo. Isso tem me feito muito feliz, e o estomaguinho fica agradecido. Um suquinho de laranja com mamão feito na hora não tem preço.

Ontem, sábado, eu estava incomumente inspirada e me dei ao trabalho de fazer uma saladinha para o almoço. Fiz também arroz, feijão e abobrinha refogada, mas o que me fez mais feliz foi a salada, mesmo. Detesto lavar folhas, então toda vez que consigo produzir uma saladinha aqui o evento é motivo de satisfação pessoal, uma pequena vitória.

Na minha saladinha de hoje tinha alface roxa, rúcula, tomate, pimentões vermelho e amarelo, queijo branco light (porque acho o tradicional muito gordurento) e manjericão seco. Me fez uma pessoa muito feliz. :D

Espero conseguir ter força de vontade para manter uma dietinha pelo menos mais ou menos saudável para me sentir melhor, já que o gastro só me atende dia 13 de outubro.

Comentários

Téia disse…
Ba querida, que dó...Os excessos realmente nos prejudicam, e eu adoro cometê-los, mas as vezes me arrependo. Te desejo melhoras e rápido, com esta salada maravilhosa já está com meio caminho andado para a cura. Bj grande.
Ba disse…
Téia,
Obrigada pelos votos de melhora...
Já estou um pouco melhor, mas ainda não estou 100%.
Na verdade, meu estômago nunca foi meu amigo (ou será que eu nunca fui amiga dele?), vamos ver como as coisas ficam daqui para a frente.
Beijo
Bentes disse…
garota, não te conheço, mas olha que foto linda esse prato, um dos prazeres é imagem.
muitas vezes quando vejo um prato bem montado tiro uma foto, pois ela fica para posteridade.
Parece que você curte essa praia.

Postagens mais visitadas deste blog

Uma fruta linda, estranha e sem gosto

Arroz integral com ervilhas

Empanadas integrais de ricota com espinafre