quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Eu tenho uma hortinha!!!

Hoje foi um dia muito legal!

Dei uma passada na chácara da minha avó (na verdade é só uma casa de campo, mas a gente acostumou a chamar de chácara desde pequena, então...) porque resolvi colocar umas jardineirinhas com temperinhos aqui em casa. A caseira de lá, coincidentemente (ou não) também minha diarista, arrumou tudo direitinho pra mim e eu só tive que trazer no porta-malas. Sim, eu sei, sou uma sortuda! hehehe

Só que lá, de frente para aquela horta linda, eu acabei trazendo para casa montes e montes de quê? Espinafre, é claro. E como aqui em casa só quem come espinafre sou eu, já distribuí uma parte e vou fazer uma força danada para dar conta do que restou!

Apesar de ter carregado a máquina fotográfica comigo, acabei esquecendo de bater uma foto da floresta de espinafre de lá (snif), mas pelo menos posso mostrar como ficou meu começo de hortinha aqui em casa!! (Tá certo, tem algumas mudas meio murchinhas, mas elas acabaram de chegar de viagem! Dá um tempo pra elas!)

Tem coisa ali que eu nem sei usar (a maioria hehe), mas a idéia é justamente aprender.

Na verdade esse é só o começo, quero subir a jardineira da esquerda e colocar na parede acima da outra, e colocar umas trepadeirazinhas e flores também. Mas vou devagar, já que sou totalmente novata no assunto.

Ainda assim, estou orgulhosa de mim! :D

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Almoço rápido para um

Com o recente veredicto da intolerância à lactose, já comecei minhas aventuras pelos alimentos integrais.

Nunca tinha comprado macarrão integral porque uma vez fui fazer arroz integral e ele levou uma eternidade para ficar pronto. A lógica diz (pelo menos a minha), portanto, que todos os alimentos integrais são de cozimento demorado, o que me manteve afastada deles desde então.

Well, no more.

Dei aquela passada básica no mercado, comprei um leite de soja de cada marca (vou provar todos, oras), arroz e macarrão integrais. Farinha de trigo integral e açúcar mascavo já tinha em casa. E comprei mais umas porcariazinhas, claro, que ninguém é de ferro.

Como eu já estava com um espinafre na geladeira começando a querer murchar, resolvi fazer um macarrãozinho rápido com espinafre.


Coloquei a água do macarrão para esquentar, e enquanto isso ralei um dente de alho e piquei dois punhados de espinafre. Refoguei o alho no óleo (fica mais gostoso na manteiga, mas não posso... :( snif) junto com cominho em pó e noz moscada ralada. Enquanto isso coloquei o macarrão na água salgada e com um fio de óleo. Daí juntei o espinafre ao alho, salguei e refoguei até murchar bem. Quando o macarrão ficou pronto, juntei ao espinafre.

*Obs.: Na embalagem do macarrão diz que o cozimento leva de 5 a 7 minutos - é mentira. O integral leva, sim, mais tempo que o comum. Vá provando para ver o ponto.

Foi uma refeição super rápida e prática. E, é claro, gostosa e saudável. Mas, ainda assim, macarrão é macarrão. Engorda mesmo, então não é pra todo dia! rsrs

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Temporariamente desatualizado por motivo de falta de saúde

Ando muito triste comigo mesma...

Estou sempre planejando fazer alguma coisinha nova para colocar aqui mas não ando muito bem, e nas poucas vezes em que me convenço a ir para a cozinha acabo fazendo uma coisinha muito básica e ainda fico com preguiça de fotografar.

Para encurtar a odisséia, foi uma semana de gripe, uma semana de dores de cabeça fortíssimas provocadas por um tendão distendido na nuca, uma semana de exames médicos (nem queira saber), uma visita de urgência ao hospital e estamos agora entrando na quarta semana - que começou com um exame de sangue que deixou meu braço parecendo uma berinjela, de tão roxo.

Ainda não terminei a via sacra de médicos, clínicas e laboratórios, mas até o momento já descobri uma certa intolerância à lactose e à farinha de trigo branca, além de uma contaminação por níquel. Já é o suficiente para que eu faça algumas alterações consideráveis na minha alimentação - e, por consequência (sem trema mesmo, como mandam as novas regras), nas receitinhas que tenho e que vou aprender.

Tenho lido muito e ficado muito em casa, já que minha jornada de trabalho é atualmente nula. Quero aproveitar o tempo livre para arrumar meu lar doce lar, pois apesar de já estar aqui há dois anos ele ainda não tem cara de lar. Quero aproveitar também e tirar as férias que há 4 anos não tiro - ou seja, ficar em casa de pernas para o ar. Tenho preguiça e uma falta de vontade crônica de viajar.

Espero que a temporada de médicos termine logo para que eu possa voltar a me divertir na cozinha.

Enquanto isso, só posso me desculpar pela ausência.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Ando sumida...

Sim, ando sumida daqui. Estou numa fase pouco internética, mas bastante cozinheira.

Eu não sei cozinhar. Quero dizer, sei que minha mão é ótima pra fazer doces, mas na hora de fazer alguma coisa salgada não sei nem por onde começar. Sou daquelas que faz a comida sem sal por medo de deixar salgada, e quando resolvo tentar acertar acabo exagerando.

Agora que não estou trabalhando de manhã tenho mais tempo para fazer algo que sempre quis: aprender a cozinhar de verdade.

De uns dias pra cá ando me aventurando um pouco mais na área salgada da minha cozinha. Fiquei extremamente orgulhosa de mim quando fiz um almoço completo sozinha, sem pedir ajuda para ninguém. E o sal estava no ponto! rsrs

Já fiz vários refogados que não constavam na minha pequena lista de pratos seguros, fiz pela primeira vez lasanha, molho branco e espinafre (olha o tipo da novata), os três no mesmo prato e adorei o resultado. Tá certo, demorei um tanto na cozinha para preparar tudo, mas o resultado foi muito melhor do que eu imaginava.

Fiz também alguns bolinhos doces, mas desses não vou falar porque agora estou feliz pelos salgados.

Sábado passado fiz as Empanadas Minué, receita que tirei do site da Laila, o Comidinhas do Bem. A única alteração que fiz foi trocar metade da farinha de trigo pela integral. O resultado foi excelente, principalmente porque sempre fui muito reticente na hora de fazer massas - por causa da bagunça, da espera para a massa crescer e por não ter uma batedeira com batedor em formato de gancho (ainda compro uma). Mas a massinha dessa empanada não tem nada disso, é só misturar bem os ingredientes numa tigela e usar. Amei. Não bati fotos porque minhas habilidades ainda não estão assim tão boas que eu consiga fazer as bordinhas bonitinhas como devem ser. Estavam deliciosas, mas tinham cara de pastéis. rsrs

Hoje meu post não tem receita, só queria me desculpar pela ausência. Prometo me esforçar mais e aparecer mais vezes.

Beijos
Ba