Brigadeiro de copinho

Não tem estômago virado que me impeça de fazer um brigadeiro. Ainda mais quando sobra o amendoim da outra torta (claro, sobra de amendoim é uma excelente desculpa para fazer brigadeiro... rsrs).

É claro que o brigadeiro não piorou meu estômago. Na verdade, acho que brigadeiro é meio medicinal. Nem que seja só psicologicamente, a gente se sente melhor. E é isso que faz toda a diferença.

E isso porque a criança aqui nem deixou a parada esfriar antes de atacar. Minha mãe ensinou que brigadeiro quente dá dor de barriga, mas aí entram duas questões:

1 - Eu já estava com dor de barriga! Acredite - pior não ia ficar.
2 - O brigadeiro já estava morno. Ninguém me falou nada sobre brigadeiro morno...

Tinha sobrado um copinho que eu pretendia colocar na geladeira pra ver como ficava, mas o A. (gatinho, formiga total) atacou a parada e não deixou nem rastro (tá, mentira, depois que ele começou eu acabei ajudando).

O meu brigadeiro nunca é normal, é sempre mistureba. Depende do que tem em casa, na despensa ou na geladeira.

E tem outra... as medidas nunca são exatas, é tudo no olho.

Brigadeiro de copinho

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 colher de manteiga ou margarina (eu costumo usar a culinária de tablete, mas é só porque é mais fácil pra medir)
2 colheres de chocolate em pó (não gosto de brigadeiro muito forte nem uso achocolatado, acho que fica muito doce)
canela em pó a gosto
cardamomo em pó a gosto
cerca de meia caixinha de creme de leite
amendoim torrado e quebrado a gosto (compro pronto, é lógico - devo ter usado umas 3 colheres de sopa, o que sobrou da torta)
côco ralado (tava dando sopa na geladeira. Usei umas 2 a 3 colheres de sopa)

Preparo:
Coloquei em uma panela em fogo médio o leite condensado, a margarina, o chocolate, a canela e o cardamomo, mexendo sempre.

Quando os ingredientes se misturaram bem, juntei o creme de leite e continuei mexendo.

Quando a mistura atingiu a consistência desejada (sim, estava desgrudando do fundo da panela) tirei do fogo e juntei o amendoim e o côco.

Servi nos copinhos (rendeu quatro), levei para a sala e me acabei.

* Da próxima vez, acho que vou colocar um pouco mais de creme de leite pra tirar um pouco mais do doce. Do jeito que está, sirva acompanhado de algum líquido (ele fica intenso)!



Comentários

Mariana Dios-Tan disse…
Fala sérioooo! Eu podia dormir sem essa! Ahhh Eu quero!!!!
Ba disse…
Ué, faz igual! rsrs

Postagens mais visitadas deste blog

Uma fruta linda, estranha e sem gosto

Arroz integral com ervilhas

Empanadas integrais de ricota com espinafre